15 dezembro 2009

A Princesa e o Sapo



Havia algum tempo que a Disney não se aventurava no mundo das animações ao estilo de seus antigos clássicos, como Cinderela e Branca de Neve e os Sete Anões. Este ano, porém, com direção a cargo dos mesmos responsáveis por Aladdin e A Pequena Sereia, o estúdio resolveu produzir A Princesa e o Sapo, um conto de fadas contemporâneo ambientado em Nova Orleans, na época em que o jazz, que dá o tom da ótima trilha sonora da animação, surgiu com força total.

O fato mais alardeado pela produção era a presença da primeira protagonista negra da Disney, mas isso, na verdade, não faz realmente diferença na trama. Tiana é apenas uma moça pobre, sonhadora e trabalhadora que luta incansavelmente, e até obsessivamente, para alcançar seus objetivos, não muito diferente de uma princesa que nós conhecemos. O príncipe, por sua vez, é um pouco atípico: ele teve a mesada cortada pelos pais e agora procura uma moça rica para casar e poder continuar com sua vida de mordomias. A história se inicia quando Naveen, o príncipe, iludido com as promessas de Facilier, o feiticeiro das sombras, é vítima de um vodu e torna-se um sapo. Tentando ajudá-lo a voltar à sua forma humana, Tiana lhe dá um beijo, mas finda, também, transformando-se em uma sapa. Os dois acabam no pântano, onde vão em busca de outra feiticeira que indicará o caminho correto para reverter a maldição.

Os números musicais, além de excelentes como um todo, são visualmente espetaculares, sobretudo os que envolvem Facilier, com efeitos explosivos e sombrios, e o primeiro de Tiana no espaço onde ela pretende construir seu restaurante, que é estilisticamente muito charmoso. Alguns personagens também são ótimos, como Ray, o vaga-lume apaixonado por uma estrela, e Louis, o crocodilo trompetista. Eles ajudam os protagonistas no pântano e representam a parte mais cômica do longa. E a trilha sonora, conforme já mencionei, é um dos pontos altos de A Princesa e o Sapo, e não apenas durante os números. Mas o romance, embora mais desenvolvido do que em longas semelhantes, nos quais há sempre o "amor à primeira vista", não me convenceu, assim como acontece na maioria dos contos de fadas aos quais assisto. Talvez isso se deva a uma particularidade minha, mas, de qualquer forma, se acontece, preciso considerar um defeito. Em meio à graciosidade do filme, no entanto, isso se torna apenas um detalhe.

É bom ver a Disney voltar às origens, fazendo algo que sabe fazer muito bem, e A Princesa e o Sapo é um recomeço bem satisfatório. Que venham mais clássicos.

A Princesa e o Sapo
The Princess and the Frog, Ron Clements e John Musker, 2009.

9 comentários

Robson Saldanha disse...

Sempre sinto saudade desse formato da Disney. Acho tão limpo e inocente que me encanto. Quero muito conferir este filme e seu texto me empolgou, apesar da nota. Primeiro vou conferir AVATAR, LÓGICOOO! Depois o verei, sem falta!

Diego Rodrigues disse...

Eu preciso conferir, acho muito bons os filmes da Disney nesse formato. Acho uma pena não ter tempo para encaixá-lo!

bruno soares disse...

PETER PAN é o filme da minha infancia, quero ver esse quando passar por aqui. :D

JoBronze disse...

Desenho maravilhoso. Em meio a tantas animações, estava sentindo falta disso...

Adorei teu blog! Vou acompanhar!

Estou começando o meu agora, se quiser conhecer: http://assistirlerblogar.blogspot.com/

Beijos e parabéns!

Rauny disse...

gostei de a Princesa e o Sapo por vários motivos:
a retomada do clássico 2d pela Disney;
a ousadia em colocar a primeira princesa negra do estúdio e por fim, a mudança da caracterização da heroína principal. Chega de princesas ingênuas e sonhadoras. Naveen é uma garota de personalidade forte, trabalhadora e ambiciosa.

A trilha de jazz e a sutileza de Nova Orleans também merecem destaque.

Pedro Henrique disse...

Trilha sonora fantástica. Filme nem tanto. O melhor animado de 2009 foi Up, a meu critério pessoal.

Até mais! E volte a atualizar o blog!

Robson Saldanha disse...

E volte a atualizar o blog! [2]

Abuso!

CINECLUBE01 disse...

Gostei do Blog. Quer fazer uma parceria? Olha o meu, sobre cinema também.

http://cineclube01.blogspot.com/

Abrs

(se aceitar, mande uma confirmação por comentário)

Samantha disse...

Voltarei a atualizar o blog, sim, mas, infelizmente, não posso agora. Estou quase completamente offline durante todo o mês de janeiro, então, não tenho como manter um ritmo. Minha resenha Avatar, por exemplo, está pronta desde o ano passado, mas não consigo postá-la daqui, e nem sei se ainda vale a pena fazer isso quando eu voltar pra minha casa. Enfim. O 24 Quadros está apenas temporariamente abandonado. :)

Postar um comentário

Leia as regras:
- Seja educado: comentários ofensivos não serão tolerados.
- Escreva corretamente: por favor, internetês e miguxês não são agradáveis de se ler. Faça uso do português correto.